Outros textos

Olá! Para ter acesso a outros textos, acesse o meu antigo blog, 100 Textos por César Borissi, a minha página pessoal no Facebook ou em meu próprio perfil. Muito obrigado e uma ótima leitura!

Metapoemas

Título da poesia conte dez silabas e pontue as tonicas que cadenciem o ritmo do primeiro verso mesmo se as próprias palavras não contenham coerência ou quiçá coesão porque compassa-se só o som. ao final do verso se lhe for conveniente tente fazer uma rima. leia de perto e se você não entende copia e…

Como fazer uma propaganda de cerveja.

Em meio a uma crise que nós aparentemente nunca saímos (afinal fomos de colônia de um país meio bosta para um império dos mesmos, seguido por anos de presidentes escabrosos até uma ditadura militar catastrófica em qualquer sentido possível da palavra até passarmos pelo governo de marajás sociopatas até oito anos de governo de um…

Minguar

Nós estávamos bem. Bem, não exatamente bem, bem, mas… o pior já tinha passado. Parecia que as coisas iam se acertar, que não tinha sido tão grande assim. E tudo foi acontecendo, absurdamente de repente. Começou num dia em que percebi que estava maior que ele com um dos meus sapatos de salto-alto. Se tratando…

Poesia Visual (Algumas experiências)

Neste post, uma coletânea de dez poesias visuais criadas entre 2013 e 2015. Eram chamadas anteriormente (e erroneamente também) de poesias concretas, mas não chegam a tanto. Todas as poesias foram feitas com o Bloco de Notas, o Paint e uma boa dose de falta do que fazer.

Fim

Reescrevo outra vez o último verso vermelho pensando mais uma vez na última vez em que pude lhe ter nas minhas mãos. Entre as teclas do computador procuro as letras que dariam forma as palavras que viriam tentar explicar o vazio de te ver indo embora antes que eu pudesse te dar o último beijo….

Fotografia

a mão dela desliza da base a ponta do meu pau enquanto a boca dela chupa e encharca o meu saco; o gozo rasga dos músculos da perna a contração do meu quadril que ela prende nas unhas, a porra escorre no meu corpo e o esperma explode pela cabeça ao corpo dela nu, por…

Tudo e eu

Negro silêncio da madrugada e eu te chupava sob o banco de concreto a ponta a calcinha fio-dental o maço de cigarros e sua bunda trêmula agarrada pelos meus dedos viva alma alguma ouvia nada e eu te chupava sobe o lábio indireto à coxa bamba de pele e sal o sumo do corpo e…

Disoneto

ela sobe sobre mim e de joelhos prende os meus lábios á fumaça que passa da sua boca, trago-a pra mais perto prendo-a ao meu peito e a solto. embaixo da luz fraca de um poste sob a névoa rala que cobre os meus óleos a vejo como santa e a beijo em fé, devoto…

Tecido

estaciono o carro frente a casa dela e bucino sem ter absoluta certeza do que esta prestes a acontecer. rolo a janela pra baixo ligo e desligo o rádio desabotoo e abotoo de novo o botão da camisa e me olho nervoso no espelho com medo de ter exagerado em qualquer coisa que seja até…

Rubor

“porque você não escreve mais sobre sexo?” ela me perguntou com mais da minha língua na boca que eu na minha. sei lá, respondi sincero lhe pegando pelos cabelos da nuca, ás vezes penso que não há mais lírismo algum em se falar sacanagem, e sorri sem graça porque me sinto um panaca falando das…

Penumbra

Sem me olhar nos olhos ela desamarra o laço que prende o vestido. os seios assimétricos surgem sob a luz sem força, e sem reação só observo suas curvas indefinidas, estrias e celulites sob a pele trêmula em pelos negros ouriçados e grossos. Salto inconsciente sobre seu corpo e sussurro safado segurando sua orelha entre dentes, o seu corpo…

Língua

sua saliva lisérgica escorre sob seus lábios líquidos e a pele lisa da glande, lambe e alisa com a língua me molha me engole e desliza lasciva pela garganta, lábios a longo da pele, a língua molhada do líquido expelido pela glande, a saliva pelos meus pelos e o gozo pela sua boca seus lábios e minha pele tremula e languida.